ASSÉDIO MORAL E SAÚDE MENTAL NAS ORGANIZAÇÕES DE TRABALHO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Silvana Silva Caetano Constance Rezende Bonvicini Thiago Moura Camilo

Resumo

O objetivo do presente estudo foi identificar as implicações do Assédio Moral para a saúde mental do trabalhador, apontando formas de prevenir e amenizar os impactos de tal fenômeno. Como procedimento metodológico, os dados foram construídos a partir de uma revisão bibliográfica. Para tanto, recorremos às bases científicas Lilacs e Scielo, no período de 2004 a 2013, utilizadas as combinações de palavras-chave como Assédio moral, saúde mental, saúde ocupacional e psicologia organizacional. Como critério de seleção, optamos por 16 trabalhos que contemplavam aspectos históricos e conceituais relacionados ao assédio moral, seus reflexos na saúde mental do trabalhador e a possibilidade de trabalho do psicólogo. Os dados da pesquisa evidenciaram que o Assédio Moral pode desencadear o aumento das doenças mentais, atingindo tanto a esfera emocional, social, familiar, quanto à saúde e estrutura financeira do trabalhador. Nesse sentido, enfatiza-se a presença do psicólogo na organização como aquele que respeita o colaborador como humano, prevenindo e atuando sobre o assédio moral com o fomento de ações que valorizem um ambiente de trabalho saudável, produtivo e cuja gestão estão alinhadas a políticas de aprendizagem contínua e a cultura do trabalho significativo para o sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Caetano, S., Bonvicini, C., & Camilo, T. (2017, janeiro 1). ASSÉDIO MORAL E SAÚDE MENTAL NAS ORGANIZAÇÕES DE TRABALHO. Psicologia E Saúde Em Debate, 2(2), 1-13. https://doi.org/https://doi.org/10.22289/2446-922X.V2N2A1
Seção
Artigo original