ORFANDADE EXISTENCIAL: uma perspectiva contemporânea a partir do Mito de Prometeu

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Baltasar Reis Faria Alessander Freitas Amaral

Resumo

O artigo investiga a relação entre os conceitos da tragicidade da existência, da imanência - como sinônimo de vida excessivamente dedicada à busca cega por prazer e felicidade e do desenvolvimento científico e tecnológico com a orfandade existencial contemporânea. Tem como argumento e referencial as imagens simbólicas, oferecidas pelo Mito de Prometeu, que marcam o nascimento de um gênero literário, denominado Tragédia Grega, que entre outras coisas trata da existência nas instâncias divina e humana e seus conflitos. No diálogo entre o Mito e autores como Kierkegaard, com seu conceito de angústia e autenticidade da existência, pretende-se apontar para o papel importante destes fenômenos existenciais na perda da autenticidade, da subjetividade e na consequente orfandade ou desamparo atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Faria, B., & Amaral, A. (2017, janeiro 1). ORFANDADE EXISTENCIAL: uma perspectiva contemporânea a partir do Mito de Prometeu. Psicologia E Saúde Em Debate, 2(2), 14-41. https://doi.org/https://doi.org/10.22289/2446-922X.V2N2A2
Seção
Artigo original