CARREIRAS DE SUCESSO X MATERNIDADE TARDIA

  • Ediona Rosa de Oliveira
  • Constance Rezende Bonvicini
Palavras-chave: -

Resumo

ntrodução: No mundo atual, as mulheres estão cada vez mais em busca de sucesso profissional, de uma posição no mercado de trabalho enfrentando preconceitos e diferenças salariais. Muitas procuram recursos, trabalhando mais, desenvolvendo suas habilidades, competências, atitudes, tornando-se mais comprometidas e dedicadas ao trabalho. Os estudos mostram que com a chegada da mulher ao mercado de trabalho, cada vez mais ela está ocupando espaços antes não cogitados. Adiar a maternidade ocorre por vários fatores, como obter mais retornos de sua inserção no mercado de trabalho, na busca de oportunidades de crescimento na carreira, dentre outras.  A idade considerada avançada ou tardia para o ministério da saúde é igual ou superior a 35 anos. O grande desafio da mulher no mercado de trabalho, talvez seja o comprometimento dela também com os filhos e com a organização da casa. Quando trabalham podem vir a passar maior parte do tempo longe dos filhos, ou quando em um outro momento da carreira, a gravidez pode fazer parte de um período de muitos significados criados pelas mulheres, os quais influenciam em sua vida. Por isso é necessário conhecer e considerar as experiências e a visão delas a respeito da maternidade tardia. Objetivo: Refletir sobre como conciliar carreira e maternidade tardia frente aos diversos desafios enfrentados pelas mulheres no trabalho. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo de natureza bibliográfica, do tipo descritivo acerca da temática do trabalho versus a maternidade. Considerações: Para realizar o sonho de ser mãe e conciliar a carreira, muitas mulheres mostram que é possível, e desejam essa realidade para suas vidas e cada uma individualmente consegue encontrar uma solução e conquistar a maternidade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Publicado
2019-07-29
Como Citar
Oliveira, E., & Bonvicini, C. (2019). CARREIRAS DE SUCESSO X MATERNIDADE TARDIA. Psicologia E Saúde Em Debate, 5(Suppl.1), 10-10. Recuperado de http://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/486