O PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES

  • Juliana Aparecida de Araujo
  • Bráulio Emílio Maciel Faria
Palavras-chave: -

Resumo

Introdução: A psicologia organizacional é uma área em que o profissional atua nas empresas, desenvolvendo funções como a compreensão do comportamento humano no contexto organizacional, coordena trabalho em equipe para diagnosticar e solucionar questões relativas a Recursos Humanos, análise das atividades desenvolvidas, promovendo estratégias que viabilizam o bem-estar do colaborador e consequente produtividade dos mesmos, dentre outros. Objetivo: Compreender a importância do Psicólogo Organizacional nas empresas e suas contribuições para o desenvolvimento interpessoal dos colaboradores e gestores. Metodologia: O presente estudo foi realizado na forma de revisão conceitual da literatura. Considerações: O presente estudo possibilitou a expansão de conhecimentos acerca da Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT) contextualizada no novo cenário das organizações e de como a psicologia vem se adaptando para atender à demanda das empresas. Os desafios da POT ainda são muitos e, apesar de haver um grande avanço, cabe aos profissionais ampliar os seus conhecimentos na área e expandir seus interesses em ideias atualizadas e novas técnicas, seja por meio de estudos individuais ou cursos específicos. O trabalho do psicólogo organizacional somado à atuação de outros profissionais da empresa, quando focado em um objetivo partilhado e distinções claras de atuação, permite obter desfechos consideráveis que influenciam não só no desenvolvimento da organização, mas também de todos os indivíduos enredados no contexto de trabalho. Tais resultados corroboram a importância do papel do psicólogo organizacional no ambiente de trabalho e reforçam a necessidade de mais estudos e pesquisas voltados para esta temática.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Publicado
2019-07-29
Como Citar
Araujo, J., & Faria, B. (2019). O PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES. Psicologia E Saúde Em Debate, 5(Suppl.1), 18-18. Recuperado de http://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/494