“FAMÍLIA QUE ACOLHE”: cuidando de si, para cuidar do outro

I Mostra de Práticas Psicológicas – Estágio Básico

  • Júnia Amaral
  • Letícia Azevedo
  • Juliana Oliveira
Palavras-chave: acolher, álcool, apoio, droga

Resumo

O Estágio Básico II apresenta-se como parte do currículo obrigatório do sétimo período de Psicologia, com o objetivo de fazer observações em uma Instituição e levantar as dificuldades e necessidades da mesma. Findada esta etapa, buscou-se como meta fundamental, desenvolver em supervisão, um projeto de intervenção que proporcionou uma maior socialização entre a equipe e a população. O local escolhido para este fim foi o Centro Estratégia Saúde da Família (ESF), com o acompanhamento dos trabalhos realizados pela psicóloga Lídia Francisca da Silva, do município de Lagoa Grande- MG. Foi feita a observação do trabalho realizado no Centro de ESF, por profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), através do grupo “Família que acolhe”, composto por familiares dos usuários de drogas, onde recebem apoio e orientações, com suporte psicológico. Este foi o grupo escolhido para ser observado, por ser um grupo que não possui um funcionamento como o planejado. Notou-se que existe deficiência, pois o encontro não estava sendo bemsucedido devido à ausência das pessoas, que não foram comunicadas pelos profissionais responsáveis. Os familiares não tinham conhecimento dos programas desenvolvidos para melhorar a sua qualidade de vida, como no caso deste grupo. É de suma importância ressaltar que o adoecimento causado pelos psicoativos não afeta unicamente ao usuário, mas toda a sua família.

Publicado
2016-11-01
Como Citar
Amaral, J., Azevedo, L., & Oliveira, J. (2016). “FAMÍLIA QUE ACOLHE”: cuidando de si, para cuidar do outro. Psicologia E Saúde Em Debate, 2(Supl. 1), 57-58. Recuperado de http://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/76
Seção
Artigo original