BRINCANDO COM MEU FILHO

I Mostra de Práticas Psicológicas – Estágio Básico

  • Débora Faustino
  • Isabela Silva
  • Paula Vida
  • Patrícia Gomes
  • Karla Lemgruber
Palavras-chave: brincar, educação infantil, psicologia escolar, desenvolvimento infantil

Resumo

O intervalo de tempo entre a gestação e os três anos de vida é crucial para o desenvolvimento de um indivíduo. Além de ser o período de produção de neurônios, as experiências vividas nessa fase ajudam a moldar os circuitos e a arquitetura do cérebro, estruturando formas de pensar, agir e sentir. A finalidade do projeto de intervenção foi propiciar o brincar entre mães e filhos e assim demonstrar que brincar junto desenvolve a criança além de fortalecer os laços afetivos. O importante é a relação que se estabelece nas brincadeiras, quando o adulto brinca com a criança, ela vivencia a experiência amorosa com o outro, sendo um meio de comunicação, é nesse brincar que a criança experimenta o conforto e se sente acolhida. Esse processo de aprendizado é vital para o desenvolvimento da confiança e autoestima, base para a construção do caráter e de futuros relacionamentos positivos e afetuosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-11-01
Como Citar
Faustino, D., Silva, I., Vida, P., Gomes, P., & Lemgruber, K. (2016). BRINCANDO COM MEU FILHO. Psicologia E Saúde Em Debate, 2(Supl. 1), 62. Recuperado de http://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/79
Seção
Artigo original