PSICO-ONCOLOGIA E AMPARO A PACIENTES COM CÂNCER: uma revisão de literatura

Palavras-chave: Assistência ao Paciente, Patologia, Psicologia em Saúde

Resumo

O câncer na sociedade em que vivemos, ainda está associado a morte. Assim, a morte e o processo de morrer são pouco discutidos e muitas vezes nem mencionados nos pequenos e grandes grupos. O psico-oncologista surge nesse panorama como uma forma de apoio e suporte, para paciente, família e profissionais que estão envolvidos diariamente com essas experiências, de modo a estarem expostos a perda qualidade de vida psíquica e física devido a todo desgaste. O objetivo principal deste estudo foi discutir o papel do psicólogo e da psicologia dentro do contexto da Psico-oncologia, de modo a ressaltar a importância na formação do profissional sobre essa temática que muitas vezes é pouco explorada ou discutida durante a formação acadêmica. O estudo foi embasado por meio de uma pesquisa bibliográfica. A partir disso, discutiu-se questões emocionais, fragilidades e cotidiano do paciente, família e equipe de saúde, e principalmente como o psicólogo trabalha diante das questões que surgem no contexto da Psico-oncologia. Conclui-se destacando a importância do profissional como base de suporte para todas as pessoas que são envolvidas em sua área de atuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Aguiar, M. A. F., Gomes, P. A., Ulrich, R. A., & Mantuani, S. B. de. (2019) Psico-oncologia: caminhos do cuidado. São Paulo: Summus.

Alves, G.S, Viana, J. A., & de Souza, M. F. S. (2018). Psico-oncologia: uma aliada no tratamento de câncer. Pretextos-Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, 3(5), 520-537. http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/15992

Bermudez, C.S.(2008). Psicoterapia Grupal na oncologia: psicooncologia com metodologia psicodramática (p.78-90). In C. F. B. Hart et al., (Orgs), Câncer: uma abordagem psicológica. Editora AGE LTDA, Porto Alegre.

Campos, E.M. P. A psico-oncologia. (2010). Bol. Acad. Paulista de Psicologia, 30( 79), 440-449. https://www.redalyc.org/pdf/946/94615412015.pdf

Cantarelli, A. P. S. (2009). Novas abordagens da atuação do psicólogo no contexto hospitalar. Revista da SBPH, 12(2), 137-147. http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rsbph/v12n2/v12n2a11.pdf

Cely- Aranda C. J., Aristizabal, C. P. D., & Capafons, A. (2013). Psicooncología pediátrica. Diversitas: Perspectivas en Psicología, 9(2), 289-304. http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1794-99982013000200005

Costa, I. C. S. D., & Ambrozio, L. C. (2019). Câncer infantil: Acompanhamento psicológico para a qualidade de vida familiar. Anais do I e do II seminário de produção científica do curso de Psicologia da Unievangélica. Anápolis, GO, Brasil. http://45.4.96.19/bitstream/aee/1132/1/C%c3%82NCER%20INFANTIL-ACOMPANHAMENTO%20PSICOLOGICO....pdf

Ferreira, R. (2008) Psicooncologia Pediátrica (p-32-42). In C. F. B. Hart et al., (Orgs), Câncer: uma abordagem psicológica. Editora AGE LTDA, Porto Alegre.

Ferreira, C. B. (2015). A construção do cuidado em psico-oncologia em um projeto de extensão universitária. Psicologia em estudo, 20(4), 521-527. http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/PsicolEstud/article/view/29554/pdf

Ferreira, I. C., de Jesus Costa, J., & do Couto, D. P. (2018). Implicações do diagnóstico de autismo para a vivência da maternidade. Pretextos-Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, 3(5), 431-448. http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/15936

Fonseca, R., & Castro, M. M. (2016). A importância da atuação do psicólogo junto a pacientes com câncer: uma abordagem Psico-Oncológica. Psicologia e Saúde em debate, 2(Ed. Esp. 1), 54-72. https://doi.org/10.22289/2446-922X.V2EEA5

Freire, M. E. M., Vasconcelos, M. F., Da Silva, T. N., & de Lima Oliveira, K. (2017). Assistência espiritual e religiosa a pacientes com câncer no contexto hospitalar. Revista de Pesquisa: Cuidado é fundamental online, 9(2), 356-362. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v9.4906

Galindo-Valquez, O., & Carlos-Muniz, R. (2019) Evidence-Based Psycho- oncology: A priority in Mental Health. Salud Mental, 42(3) 101-102. https://www.medigraphic.com/pdfs/salmen/sam-2019/sam193a.pdf

Gil. A. C. (2009). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Godoy, A. S. (1995). Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, 35(3), 20-29. http://www.scielo.br/pdf/rae/v35n3/a04v35n3.pdf

Hart, C. F. B. (2008). Perdas e processo de Luto. (p.153-166). In C. F. B. Hart et al., (Orgs), Câncer: uma abordagem psicológica. Editora AGE LTDA, Porto Alegre.

Klug, J. D. (2019). Psico-oncologia: à escuta do sujeito frente ao adoecimento por câncer. Monografia. Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ, Ijuí, Brasil. http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/5803

Landskron, L. M. F. (2008). Psicooncologia: as descobertas sobre o câncer ao longo da vida (p.11-31). In C. F. B. Hart et al., (Orgs), Câncer: uma abordagem psicológica. Editora AGE LTDA, Porto Alegre.

Malta, D. C., Moura, L. D., Prado, R. R. D., Escalante, J. C., Schmidt, M. I., & Duncan, B. B. (2014). Mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis no Brasil e suas regiões, 2000 a 2011. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 23, 599-608. https://doi.org/10.5123/S1679-49742014000400002

Mosimann, L. T. N. Q., & Lustosa, M. A. (2011). A Psicologia hospitalar e o hospital. Revista da SBPH, 14(1), 200-232. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582011000100012

Oliveira, E., & de Mello Andrade, M. C. (2019). A Psico-oncologia e seus diversos desdobramentos. Revista Mosaico, 10(1). https://doi.org/10.21727/rm.v10i1.1685

Pires, R. A., Souza, I. C. D. S., Pereira, J. M., Lima, R. S. G. S., Quintana, R., & Souza, M. C. D. (2019). A Psicologia no contexto de produção do cuidado segundo a percepção de pessoas com doença oncológica. Revista da SBPH, 22(1), 328-348. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582019000100017

Scannavino, C. S. S., Sorato, D. B., Lima, M. P., Franco, A. H. J., Martins, M. P., M., Júnior, J. C., Bueno, P. R. T., Rezende, F. F., & Valério, N. I. (2013). Psico-Oncologia: atuação do psicólogo no Hospital de Câncer de Barretos. Psicologia USP, 24(1), 35-53. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-65642013000100003

Silva Ferreira, G. M., & Cavalcante, D. M. (2017). A saúde psíquica dos cuidadores familiares de pacientes acometidos com câncer. CIÊNCIA AMAZÔNIDA, 1(2). http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/amazonida/article/view/3027/2561

Torres, A. A. (2018). Cuidados paliativos: A atuação do psicólogo com pacientes com câncer sem expectativa de vida. Pretextos-Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, 3(6), 361-376. http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/15930

Vaccaro, L. Shaw, J., Sethy, S., Kirsten, L., Beatty, L., Mitchell, G., & Turner, J. (2019). Barriers and facilitators to community‐based psycho‐oncology services: A qualitative study of health professionals’ attitudes to the feasibility and acceptability of a shared care model. Psycho‐Oncology. 28(9):1862-1870. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/31257660

Publicado
2020-07-09
Como Citar
Schultz Danzmann, P., Pinto da Silva, A. C., & Carlesso, J. P. P. (2020). PSICO-ONCOLOGIA E AMPARO A PACIENTES COM CÂNCER: uma revisão de literatura. Psicologia E Saúde Em Debate, 6(1), 244-255. https://doi.org/10.22289/2446-922X.V6N1A17
Seção
Estudo Teórico