INFLUÊNCIA DA DEPRESSÃO NA COMPETÊNCIA LEITORA EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA

  • Patrícia Maria da Silva Costa Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP
  • Thiago da Silva Gusmão Cardoso Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP
  • Damares Borges dos Santos Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP
  • Elisabete Agrela de Andrade Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP https://orcid.org/0000-0002-5335-5417
Palavras-chave: Depressão, Saúde do Estudante, Saúde Mental

Resumo

É crescente a prevalência de transtornos mentais na população universitária, principalmente, depressão, ansiedade e estresse. Partindo do princípio de que a vulnerabilidade em saúde mental pode refletir na aprendizagem dos alunos, o presente estudo buscou compreender como os sintomas de depressão interferem na capacidade de compreensão leitora de estudantes universitários. Trata-se de estudo transversal quantitativo, composto por uma amostra de 96 discentes do 1º e 5º ano do Curso de Psicologia. Foram utilizados: Inventário de Depressão de Beck, Teste de Cloze e questionário sociodemográfico. Os dados foram tratados por meio de análise estatística descritiva e inferencial. Houve correlação inversa entre a intensidade dos sintomas de depressão com as habilidades em leitura nos concluintes (r= -0,3), entre os ingressantes uma correlação direta não significante (r= 0,1). Conclui-se que existe influência dos sintomas de depressão sobre as dificuldades na compreensão leitora, o que mostra a necessidade de atenção à saúde mental de estudantes, especialmente no período final do curso de Psicologia. Entre estudantes de Psicologia, esta situação pode trazer influências para sua futura atuação profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Maria da Silva Costa, Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP

https://orcid.org/0000-0002-6402-6635

Thiago da Silva Gusmão Cardoso , Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP
Damares Borges dos Santos, Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho - UNASP

Referências

Abreu, K. N. M., Garcia, D. C., Hora, K. F. P. N. A, & Souza, C. R. (2017). O teste de Cloze como instrumento de medida da proficiência em leitura: fatores linguísticos e não linguísticos. Revista de Estudos da Linguagem, 25(3), 1767-1799. Doi: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.25.3.1767-1799.

Almeida, R. P., Piza, C. J. M. T., Cardoso, T. S. G., & Miranda, M. C. (2016). Prevenção e remediação das dificuldades de aprendizagem: adaptação do modelo de resposta à intervenção em uma amostra brasileira. Revista Brasileira de Educação, 21(66), 611-630. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782016216632.

American Psychiatric Association. (2014). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. Porto Alegre: Artmed.

Base Nacional Comum Curricular. (2017). Portal do Ministério da Educação (MEC) Web Site. Recuperado em 06 de maio, 2019, disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br.

Bolsoni-Silva, A. T., & Guerra, B. T. (2014). O impacto da depressão para as interações sociais de universitários. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 14(2), 429-452. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S180842812014000200004.

Borine, R. C. C, Wanderley, K. S., & Bassit, D. P. (2015). Relação entre a qualidade de vida e o estresse em acadêmicos da área da saúde. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, 6(1), 100-118. Doi: 10.5433/2236-6407.2015v6n1p100.

Costa, G. P. (2015). A Clínica Psicanalítica das Psicopatologias Contemporâneas-2. Porto Alegre: Artmed.

Brandtner, M., & Bardagi, M. (2009). Sintomatologia de depressão e ansiedade em estudantes de uma universidade privada do Rio Grande do Sul. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 2(2), 81-91. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-82202009000200004&lng=pt&tlng=pt

Estrada Aranda, B. D., Álvarez, C. D., Hernández, R. L., & Ramírez, M. T. Z. (2015). Propiedades psicométricas del modelo bifactorial del BDI II (versión española) em muestras mexicanas de poblacióna general y estudiantes universitários. Universitas Psychologica, 14(1), 125-136. Disponível em: https://revistas.javeriana.edu.co/index.php/revPsycho/article/view/5286.

Fernandes, M. A., Vieira, F. E. R., Silva, J. S., Avelino, F. V. S. D., & Santos, J. D. M. (2018). Prevalência de sintomas ansiosos e depressivos em universitários de uma instituição pública. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(Supl. 5), 2169-2175. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0752

Finger, I. R., & Argimon, I. I. L. (2013). Propriedades Psicométricas do Inventário de Depressão de Beck-II (BDI-II) em uma Amostra Universitária. Revista de Psicologia da IMED, 5(2), 383-392. Doi: http://dx.doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v5n2p84-91.

Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis – FONAPRACE. (2014). IV Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Instituições Federais de Ensino Superior Brasileiras. Disponível em: http://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2017/11/Pesquisa-de-Perfil-dos-Graduanso-das-IFES_2014.pdf.

Garcia, N. R., & Boruchovitch, E. (2015). As atribuições de causalidade no ensino fundamental: relações com variáveis demográficas e escolares. Psico, 46(2), 176-187. Doi: http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2015.2.17642.

Gorestein, C., & Wang, Y. (2016). Inventário de Depressão de Beck (BDI). In: C. Gorestein, Y. Wang, & I. Hungerbühler. (orgs.). Instrumentos de avaliação em saúde mental. Porto Alegre: Artmed.

Moreira, B. B. G., Martins-Reis, V. O., & Santos, J. N. (2016). Autopercepção das dificuldades de aprendizagem de estudantes do ensino fundamental. Audiology, Communication, Research, 21, e1632. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2015-1632.

Papalia, D. E., Olds, S. W., & Feldman, R. D. (2013). Desenvolvimento humano, (12a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Paula, J. A., Borges, A. M. F. S., Bezerra, L. R. A., Parente, H. V., Paula, R. C. A., Wajnsztejn, R., Carvalho, A. A. S., Valenti, V. E., & Abreu, L. C. (2014). Prevalência e fatores associados à depressão em estudantes de medicina. Journal of Human Growth and Development, 24 (3), 274-281. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/jhgd/article/view/88911.

Pina-Oliveira, A. A. (2017). Promoção da Saúde e o imperativo do conhecimento para a ação. Revista Saúde, 11(1-2), 04-05. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/321945749_Promocao_da_Saude_e_o_imperativo_do_conhecimento_para_a_acao.

Silva, M. R. I., Almeida, A. P. de, Machado, J. C., Silva, L. S. da, Cardoso, J. A. F., Costa, G. D., & Cotta, R. M. M. (2019). Processo de Acreditação das Escolas Promotoras de Saúde em âmbito mundial: revisão sistemática. Ciência e Saúde Coletiva, 24(2), 475-486. Doi: https://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018242.23862016.

Souza, G. G. O., de Andrade, E. A., & Mancuso, A. M. C. (2020). Vivência universitária e rendimento acadêmico de graduandos em nutrição egressos de escolas públicas. Cadernos da FUCAMP, 19(37), 1-20.

Sternberg, R. J. (2012). Psicologia Cognitiva. São Paulo: Cengage Learning.

Tanzawa, E. C. L., & Pullin, E. M. M. P. (2012). Leituras prescritas e práticas de leitura de estudo no ensino superior. Psicologia Escolar e Educacional, 16(2), 265-274. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572012000200009.

World Health Organization. (2017). Depression and Other Common Mental Disorders: Global Health Estimates Web site. Recuperado em 06 maio de 2019. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/254610/WHO-MSD-MER-2017.2-eng.pdf.

Publicado
2020-09-30
Como Citar
Costa, P. M. da S., Cardoso , T. da S. G., Santos, D. B. dos, & Andrade, E. A. de. (2020). INFLUÊNCIA DA DEPRESSÃO NA COMPETÊNCIA LEITORA EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA. Psicologia E Saúde Em Debate, 6(2), 148-161. https://doi.org/10.22289/2446-922X.V6N2A11
Seção
Artigo original