PARALISIA BULBAR PROGRESSIVA (PBP): relato de caso

Autores

  • Heuler dos Reis Rodrigues Faculdade Patos de Minas - FPM
  • Mariane Fernandes Ribeiro Faculdade Patos de Minas - FPM
  • Carla Cristina Ferreira de Andrade Faculdade Patos de Minas - FPM

DOI:

https://doi.org/10.22289/2446-922X.V6N2A31

Palavras-chave:

Paralisia Bulbar Progressiva, Nervos Cranianos

Resumo

A doença do neurônio motor é um termo utilizado a diversas síndromes clínicas, entre elas a Paralisia Bulbar Progressiva, uma doença rara degenerativa e progressiva de evolução rápida e perda de força muscular respiratória precoce. As características são a disfonia,seguida da disfagia, disartria, inabilidade na higiene brônquica, respirações sibilantes e atrofia da musculatura da língua, afetando a mastigação tornando cada vez mais difícil a trituração dos alimentos, tornando-se uma doença altamente incapacitante e debilitante. Esse trabalho teve por objetivo, descrever um relato de caso de um indivíduo com diagnóstico clínico de Paralisia Bulbar Progressiva em propedêutica na Clínica Escola da Faculdade na região do Alto Paranaíba-MG.O objeto de estudo foi um indivíduo de 57 anos, sexo masculino, foi submetido à avaliação fisioterapêutica inicial e coletado oito variáveis fisiológicas: pressão inspiratória máxima, pressão expiratória máxima, escala de Borg CR-10, frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), pressão arterial sistólica (PAS),pressão arterial diastólica (PAD), saturação periférica de oxigênio (SPO2). Em seguida, seguido conduta de acordo com o disposto na escassa literatura sobre atuação na doença, á serem comparados posteriormente a uma nova anaminese. Os resultados encontrados nesse estudo são satisfatórios, para todas as oito variáveis analisadas, podendo destacar a variável Borg CR-10 como a mais satisfatória variável comparada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ahn, J. H, Kim, S. Y, Park, J. H, Cho, J, Choi, Y, Lee, S. H., & Lee, J. D. (2017). A Case Report on the Use of Korean Medicine Treatment for a Patient with Dysarthria Caused by Progressive Bulbar Palsy (PBP), 34(1), 49-58. doi.org/10.13045/acupunct.2017074.

Batista, B. H. B., Almeida, A. G., Nunes, M. L., Pitrez, P. M. C., & Ehlers, J. A. (2002). Paralisia bulbar progressiva juvenil doença de Fazio-Londe: relato de caso. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, 60(3B), 830-834.doi.org/10.1590/S0004-282X2002000500026.

Cerero, L. R., Moreno, L. L. A., & Esparza, G. G. C. (2002). Paralisia bulbar progressiva: relato de caso diagnosticado por sintomas linguais. Jornal de Patologia Oral e Medicina, 31 (5), 277–279. doi: 10.1034 / j.1600-0714.2002.310505.x.

Chieia, M. A. (2005). Doenças do neurônio motor. Neurociências , 13, 26-30. Retirado dehttp://www.revistaneurociencias.com.br/edicoes/2005/RN%2013%20SUPLEMENTO/Pages%20from%20RN%2013%20SUPLEMENTO-6.pdf.

Félix, E. P., & Oliveira, A. S. (2010). Diretrizes para abordagem diagnóstica das neuropatias em serviço de referência em doenças neuromusculares. Neurociência, 18, 74-80. Retirado de http:/www.revistaneurociencias.com.br/edições/2010/RN1801/274%2revisao.pdf.

Ferreira, G. D, Costa, A. C. C, Plentz, R. D. M, Coronel, C. C ., & Sbruzzi, G. (2016). Respiratory training improved ventilatory function and respiratory muscle strength in patients with multiple sclerosis and lateral amyotrophic sclerosis: systematic review and meta-analysis, 02(3), 221-228. doi.org/10.1016/j.physio.2016.01.002.

Hu, Q., Li, H., Tian, J. e Zhang, B. (2017). Paralisia bulbar associada à síndrome de Miller-Fisher e suas sobreposições em pacientes chineses. Neurological Sciences, 39 (2), 305-311. doi: 10.1007 / s10072-017-3184-2.

Mendes, T.A. B, Andreoli, P. B. A, Cavalheiro, L. V, Talerman, C., & Laselva, C. (2010). Ajuste do uso de oxigênio por oximetria de pulso: uma ferramenta importante para a segurança do paciente. Einstein (São Paulo) , 8 (4), 449-455. doi.org/10.1590/s1679-45082010ao1377.

Pinheiro, F. A, Viana, B., & Pires, F. O. (2014). Percepção subjetiva de esforço como marcadora da duração tolerável de exercício. Motricidade, 10(2), 100-106. doi.org/10.6063/motricidade.10(2).2267.

Robinson, C. (1878). Bulbar paralysis. The Lancet, 112(2877), 542–543. doi:10.1016/s0140-6736(02)43729-4. Retirado de https://www.thelancet. com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(02)43729-4/fulltext.

Talacko, A. A., & Reade, P. C. (1990). Paralisia bulbar progressiva: relato de caso de um tipo de doença do neurônio motor que se apresenta com sintomas orais. Cirurgia Oral, Medicina Oral, Patologia Oral, 69 (2), 182–184. doi: 10.1016 / 0030-4220 (90) 90325-m.

Vignos, P. J. (1983). Modelos físicos de reabilitação em doença neuromuscular. Muscle & Nerve, 6 (5), 323-338. doi: 10.1002 / mus.880060502.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Rodrigues, H. dos R. ., Ribeiro, M. F. ., & Andrade, C. C. F. de . (2020). PARALISIA BULBAR PROGRESSIVA (PBP): relato de caso. Psicologia E Saúde Em Debate, 6(2), 480–487. https://doi.org/10.22289/2446-922X.V6N2A31

Edição

Seção

Relato de Caso e/ou Experiência