AMPLIANDO HORIZONTES: Integração de saberes para além do consultório psicológico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22289/2446-922X.V10N1A16

Palavras-chave:

Psicologia Clínica, Práticas Integrativas e Complementares, Psicodrama

Resumo

Neste ensaio teórico, abordamos a necessidade de reposicionar a Psicologia Clínica, destacando seus desafios ao ser confinada por preconceitos que  limitam a aplicação do seu conhecimento aos espaços terapêuticos tradicionais. Refletimos sobre a necessidade da superação, ainda que parcial, da fragmentação do conhecimento psicológico para a promoção da elaboração de abordagens mais integrativas. Destacamos a resistência proveniente da genérica associação da Psicologia Clínica ao modelo médico ou à dicotomia saúde versus doença. No sentido de enfrentarmos essa equivocada concepção, destacamos a importância da realização de uma articulação integrativa entre os saberes construídos em diversos campos da Psicologia. Trazemos exemplos para mostrarmos a necessidade da utilização de estratégias inovadoras na integração de abordagens transversais e heterodoxas, incluindo contribuições da Psicologia Clínica nesse sentido. Destaca-se a aplicação de técnicas clínicas adaptáveis para contextos não tradicionais, tais como o Psicodrama na educação socioemocional, evidenciando a relevância dessa adaptação para o enfrentamento de questões como a violência e a desconstrução de preconceitos. Concluímos que a promoção de uma Psicologia mais integrativa é fundamental para aprofundar o conhecimento e encontrar soluções para problemas complexos. Ao desafiar preconceitos e ampliar o escopo de aplicação de conhecimentos prático-científicos provenientes da Psicologia Clínica, destacamos o seu potencial de contribuição para a construção de uma compreensão mais abrangente do ser humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alford, B A., Beck, A. T., & Jones Jr, J. V. (1997). The integrative power of cognitive therapy. Guilford Press.

Andrada, P.C.D., Dugnani, L. A. C., Petroni, A. P., & Souza, V. L. T. D. (2019). Atuação de psicólogas (os) na escola: enfrentando desafios na proposição de práticas críticas. Psicologia: Ciência e Profissão, 39, e1877342. https://doi.org/10.1590/1982-3703003187342

Beck, J. S. (2020). Cognitive behavior therapy: Basics and beyond. Guilford Publications.

Brasil. (2022) Conselho Federal de Psicologia. Censo da Psicologia Brasileira. Brasília: Conselho Federal de Psicologia. https://site.cfp.org.br/publicacao/censo-da-psicologia-brasileira-volume-1/

Almeida, A. R. (1978). Estereótipo do psicólogo em quatro grupos profissionais: um estudo preliminar. Arquivos Brasileiros de Psicologia Aplicada, 30(1-2), 61-67.

Araujo, V. M. R. H. (2020). Sistemas de Informação e a Teoria do Caos. Editora Appris.

Firbida, F. B. G., & Vasconcelos, M. S. (2019). A construção do conhecimento na Psicologia: a legitimação da medicalização. Psicologia Escolar e Educacional, 23, e016120. https://doi.org/10.1590/2175-35392019016120

Hibberd, F. J., & Petocz, A. (2023). Philosophy, realism and psychology’s disciplinary fragmentation. Philosophical Psychology, 36(3), 621-649. https://doi.org/10.1080/09515089.2022.2081542

Martins, H. V. (2019). Psicologia, colonialismo e ideias raciais: uma breve análise. Revista Psicologia Política, 19(44), 50-64. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-549X2019000100007&lng=pt&tlng=pt.

Michels, M. H. (2005). Paradoxos da formação de professores para a Educação Especial: o currículo como expressão da reiteração do modelo médico-psicológico. Revista Brasileira de Educação Especial, 11, 255-272. https://doi.org/10.1590/s1413-65382005000200007

Mirallia, M.C.F.C., de Oliveira Pereira, W., Bononi, A.S.S., & dos Anjos, R. E. (2023). Concepções de professores sobre a atuação da psicologia no contexto escolar. Educação em Foco, 28(1), e28004. https://periodicos.ufjf.br/index.php/edufoco/article/view/38631

Moreno, J. L. (1993). Psicodrama. Editora Cultrix.

Morin, E. (2005). O Método 1, 2, 3, 4, 5, 6 (Coleção). Editora Sulina.

Morin, E. (2015). Introdução ao pensamento complexo (5a ed.). Sulina.

Pires, S. F. S. (2023a). Enfrentamento sustentável e integral à violência e aos preconceitos na escola: um desafio complexo, mas viável. Revista Contemporânea, 3(07), 8012-8038. https://doi.org/10.56083/rcv3n7-036

Pires, S. F. S. (2023b). Psicologia Cultural: uma poderosa abordagem para a compreensão dos fenômenos humanos complexos. Revista Contemporânea, 3(11), 19896-19920. https://doi.org/10.56083/rcv3n11-004

Pires, S. F. S. (2023c). Síndrome do esgotamento no trabalho: reflexões a partir da psicologia cultural clínica. In R. H. Andrade (Org.), Humanidades e Ciências Sociais Aplicadas: reflexões e propostas: Volume 1 (pp. 221-206). Dialética. https://doi.org/10.48021/978-65-270-0784-5-C11

Rebouças, M. S. S., & Dutra, E. (2010). Plantão psicológico: uma prática clínica da contemporaneidade. Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies, 16(1), 19-28. https://doi.org/10.18065/rag.2010v16n1.3

Roncancio-Moreno, M., Ocampo-Cepeda, R.P., & Cleves-Valencia, J.J. (2023). Towards a Semiotic Cultural Clinical Psychology: Contributions for the Discussion. Hu Arenas. https://doi.org/10.1007/s42087-023-00372-4

Rondini, C.A., Martins, B.A., & Incau, C. (2020). A superdotação invisível e a patologização de comportamentos desviantes da norma. Revista Cocar, 14(30). https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3652

Santos, S.M., Barbosa, M.C.R., Teixeira, J.V.C., Neto, R.A.S., Gomes, S.P.M., Pereira, T., ... & Badaró, A.C. (2022). Práticas Baseadas em Evidências em psicologia com foco na Terapia Cognitivo-Comportamental: revisão de literatura. ANALECTA-Centro Universitário Academia, 8(1). https://seer.uniacademia.edu.br/index.php/ANL/article/view/3498

Scarin, A.C.C.F., & Souza, M.P.R. de. (2020). Medicalização e patologização da educação: desafios à psicologia escolar e educacional. Psicologia Escolar e Educacional, 24. https://doi.org/10.1590/2175-35392020214158

Souza Filho, J.A., Lavor Filho, T.L., Queiroz, A.A., Araújo, T.D, Pereira, L.C.H., Costa, E.A.G.A., Miranda, L.L., Barros, J.P.P. (2023). Notas sobre a formação do psicólogo escolar/educacional: revisão sistemática de 2009-2019. Psicologia Escolar e Educacional, 27, e243249. https://doi.org/10.1590/2175-35392023-243249

Watzlawik, M., & Salden, S. (2022). Courageous Methods in Cultural Psychology. Springer. https://doi.org/10.1007/978-3-030-93535-1

Ziliotto, D.M., Benvenutti, J., Matiello, M., & Peil, S. (2014). Concepções e expectativas de estudantes de psicologia sobre sua futura profissão. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 7(1), 82-92. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1983-82202014000100008&script=sci_abstract

Downloads

Publicado

13-03-2024

Como Citar

Fernandes Senna Pires, S. (2024). AMPLIANDO HORIZONTES: Integração de saberes para além do consultório psicológico. Psicologia E Saúde Em Debate, 10(1), 261–271. https://doi.org/10.22289/2446-922X.V10N1A16

Edição

Seção

Estudo Teórico