ANÁLISE QUANTITATIVA DOS PACIENTES SUBMETIDOS À CLÍNICA CIRÚRGICA NA POLICLÍNICA DA FACULDADE PATOS DE MINAS

Autores

  • Larissa Souza Cunha
  • Laura Luíza Amâncio Braga
  • Caroline Caixeta Lima
  • Lidiane Oliveira Araújo
  • Isabelly Bárbara de Oliveira Mota
  • Guilherme Rabelo Souza

Palavras-chave:

Cirurgia Bucal, Estatística, Prontuários

Resumo

Introdução: A cirurgia bucal é a área da odontologia que tem como função tratar cirurgicamente a cavidade bucal, face e/ou pescoço. De um modo geral, envolve muitas técnicas, indicações, contraindicações, vantagens e desvantagens. Podendo ainda ser indicada para tratar patologias, corrigir defeitos ósseos, traumas ou apenas fins estéticos. Dessa forma, o tipo de cirurgia para cada paciente varia de acordo com sua necessidade e particularidade. Também possui contraindicações que são de extrema importância e de reponsabilidade do Cirurgião Dentista. Como por exemplo pacientes descompensados, imunocomprometidos, com leucemias e anemia grave, pacientes que foram submetidos a tratamentos de radioterapia e/ou quimioterapia na região de cabeça ou pescoço ou que tenham terminado há menos de seis meses, pacientes com processos infecciosos agudos, pacientes com dentes envolvidos com tumores odontogênicos. Outro importante fato são os pacientes que tomam anticoagulantes, estes devem suspender o uso do medicamento alguns dias antes da extração para evitar a risco de hemorragias durante ou após a cirurgia.  Objetivos: Avaliar prontuários de pacientes submetidos às cirurgias na Faculdade Patos de Minas (FPM) no período de fevereiro a setembro de 2018.  Metodologia: Foram analisados prontuários referentes às indicações cirúrgicas, extração de siso, extração de dentes anteriores, cirurgias periodontais e, ainda, patologias associadas. De acordo com a análise de 46 prontuários (100%), 45,66% destes foram extrações de siso. Foram extraídos 37 sisos, destes 32,43% foram do elemento 18, 37,83% do elemento 28, 16,21% do elemento 38 e 13,51% do elemento 48. Do total, 4,34% são de gengivoplastia, referente a cirurgia periodontal. Além disso, patologias associadas foram também quantificadas, sendo que 26,08% dos pacientes apresentaram 14 patologias, totalizando 21,42% com rinite, 28,57% hipertensão, 7,14% gastrite, 7,14% bronquite asmática, 7,14% diabetes, 7,14% infarto, 7,14% pneumonia, 7,14% enfisema pulmonar e 7,14% problemas psiquiátricos. Dos 46 prontuários, 19,56% eram de dentes anteriores (incisivo central, lateral e canino). De 20 dentes anteriores, 50% eram incisivos centrais, 20% incisivos laterais e 30% caninos. Do total dos prontuários analisados, 15,21% estavam com informações incompletas. Conclusão: Os Diante dos resultados apresentados, podemos sugerir que a maior prevalência de cirurgias na Policlínica da FPM foi de extrações dentárias, sendo 45,66% de extrações de siso e 19,56% de extrações de dentes anteriores. De todos os prontuários analisados, 26,08% dos pacientes possuíam algum tipo de patologia associada e 15,21% dos prontuários estavam incompletos, não sendo dessa forma analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-

Downloads

Publicado

2018-12-11

Como Citar

Cunha, L. S., Braga, L. L. A., Lima, C. C., Araújo, L. O., Mota, I. B. de O., & Souza, G. R. (2018). ANÁLISE QUANTITATIVA DOS PACIENTES SUBMETIDOS À CLÍNICA CIRÚRGICA NA POLICLÍNICA DA FACULDADE PATOS DE MINAS. Psicologia E Saúde Em Debate, 4(Suppl1), 46–46. Recuperado de https://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/392

Edição

Seção

Anais