BRASIL: RESÍDUOS SÓLIDOS E COLETA SELETIVA

Autores

  • Caroline Rodrigues Amaral
  • Edilson José Clemente Pereira
  • Feliciana Dias Castro
  • Glaydson de Oliveira Godinho
  • Rafaela Lizandra Pereira
  • Willyder Leandro Rocha Peres

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Reeducação, Reciclagem

Resumo

Introdução: Resíduo sólido, popularmente conhecido como lixo, é todo o rejeito gerado pela atividade humana, sendo este, normalmente, desprezado por ser associado à sujeira, repugnância e insignificante valor. A quantidade de lixo produzido mundialmente é alarmante, aumentando ano após ano, degradando não só o meio ambiente, como também a qualidade de vida urbana. Objetivo: Esclarecer, através de uma revisão sistemática de literatura a importância da coleta, tratamento e armazenamento de resíduos sólidos que vêm sendo um grande desafio, onde o sistema 3R’s (reduzir, reciclar e reutilizar) pode ser a solução viável para que o lixo deixe de ser um problema e passe a desempenhar uma função sustentável. Material e Métodos: Realizou-se buscas para se obter esses dados em boletins acadêmicos e de pesquisa, estudando, analisando e colhendo informações. As informações foram compiladas e apresentadas em forma de gráficos.  Considerações: Com a reeducação da população, a geração de resíduo sólido é reduzida, e ainda passando a ser reciclado através da coleta seletiva e triagem nas usinas. A coleta seletiva é o recolhimento dos resíduos que foram previamente separados pelo gerador, de acordo com a sua composição, que são destinados à usina de triagem, onde será feita a seleção adequada e destinação dos materiais, sendo que existem empresas que farão a reciclagem e após, a reutilização e destino destes. Tal coleta, é um dos grandes desafios: seu desempenho no Brasil, apesar de estar ganhando espaço, ainda é desorganizada, partindo desde a conscientização da população à implantação e fiscalização de leis pelos órgãos responsáveis. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que é de responsabilidade do município, traça linhas diretivas para que a população tenha um norteamento de como contribuir com a redução da geração de rejeitos, bem como a maneira correta de descartá-los. Os PNRS também devem ser direcionados às instituições educacionais, fazendo com que desde a fase primária de educação, o ser humano tenha ciência de que começando em casa e partindo para o comércio e indústria, o lixo gerado tem um importante valor. Através da coleta seletiva, os resíduos sólidos, deixam de ser um fator preocupante, passando a gerar lucros para milhares de pessoas, poupando os recursos naturais, gerando empregos e diminuindo a degradação do meio ambiente, passando o lixo de problema à solução, mudando a cultura com reeducação ambiental que é o princípio da mudança. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-

Downloads

Publicado

2018-12-12

Como Citar

Amaral, C. R., Pereira, E. J. C., Castro, F. D., Godinho, G. de O., Pereira, R. L., & Peres, W. L. R. (2018). BRASIL: RESÍDUOS SÓLIDOS E COLETA SELETIVA. Psicologia E Saúde Em Debate, 4(Suppl1), 56–56. Recuperado de https://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/402

Edição

Seção

Anais