ÍNDICE CPO DOS PACIENTES ATENDIDOS PELOS ACADÊMICOS DO 5º PERÍODO DA FACULDADE PATOS DE MINAS NA DISCIPLINA DE SAÚDE COLETIVA

Autores

  • Maria Isabela Siqueira Rocha
  • Roberto Wagner Goes

Palavras-chave:

índice CPO, Políticas públicas, Cárie dental

Resumo

Introdução: Este índice foi idealizado em 1937 por Klein e Palmer, desde então é descrito na literatura como melhor meio, de menor custo, para direcionamento e acompanhamento de políticas públicas, e além disso possibilita uma visão geral da qualidade de vida da população, sendo o critério adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) atualmente. Objetivo: quantificar a condição oral dos pacientes atendidos pelos acadêmicos do 5º período na Policlínica da Faculdade Patos de Minas (FPM), na disciplina de Saúde Coletiva, utilizou-se o índice CPO; sendo este o percentual de dentes decíduos (ceo-d) e permanentes (CPO-D) que estejam cariados, perdidos e obturados na amostra. Materiais e Métodos: O trabalho foi feito através de pesquisa, em base de dados online, por artigos conexos ao tema e posterior estudo em prontuários, levantando dados com separação de grupos por gênero e idade. Foram analisados no total 30 prontuários, 15 do gênero feminino e 15 do masculino. Considerações: Ambos os grupos apresentam índices elevados, com diferença de 0,2%, o gênero masculino apresenta o maior percentual no CPO-D. Já o ceo-d apresenta exacerbados valores de 5,55% no gênero feminino e 3,93% no masculino. Ressaltando o grupo feminino com mais dentes obturados e o masculino com maior número de carie dental, inclusive severas, algumas indicando extrações. As idades variaram de 5 a 10 anos com CPO-D em linha crescente e o ceo-d decrescente, a cada ano. O indicador CPOD aos 10 anos é ainda mais preocupante, pois se encontra elevado (2.83%) se compararmos a última pesquisa de Saúde Bucal no Brasil (SBBrasil 2010) no qual aos 12 anos índice é de 2,1%, o que se deve muito a integração do Projeto Brasil Sorridente à Estratégia de Saúde da Família. Concluímos que apesar de os pacientes estarem atentos a necessidade de tratamento buscando-o juntamente a faculdade os índices ainda são bastante elevados em relação ao SBBrasil 2010, que é a pesquisa nacional atual, e sim no mesmo índice da pesquisa anterior, de 2003. O objetivo continuará sendo trabalhar a prevenção para minimização dos índices e dados preservando tecidos dentários.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-

Downloads

Publicado

2018-12-12

Como Citar

Rocha, M. I. S., & Goes, R. W. (2018). ÍNDICE CPO DOS PACIENTES ATENDIDOS PELOS ACADÊMICOS DO 5º PERÍODO DA FACULDADE PATOS DE MINAS NA DISCIPLINA DE SAÚDE COLETIVA. Psicologia E Saúde Em Debate, 4(Suppl1), 76–76. Recuperado de https://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/422

Edição

Seção

Anais