PREVALÊNCIA DE ANEMIAS EM GESTANTES ADOLESCENTES DE UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DE MINAS GERAIS

Autores

  • Thalyta dos Reis Andrade
  • Bruno Tolentino Caixeta

Palavras-chave:

Adolescentes, Anemia, Gestação, Mulheres

Resumo

Introdução: A gravidez na adolescência é considerada um relevante problema de saúde pública, em virtude da alta incidência em todo o país. A adolescência é uma fase complexa da vida, que acompanhada de uma gestação pode trazer diversos riscos à saúde da gestante e do feto. A anemia é uma condição decorrente pela diminuição da concentração de hemoglobina no organismo e pela baixa contagem de eritrócitos com diminuição do hematócrito. Objetivo: O objetivo deste estudo foi revelar a incidência de casos de anemia em gestantes atendidas nas unidades básicas de saúde do município de Presidente Olegário - MG. Para esse estudo foram consultados os prontuários das pacientes gestantes atendidas no período de 2014 a 2017. Material e Métodos: Para análise dos dados coletados foram utilizados gráficos, tabelas estatísticas e o teste do qui-quadrado, gerados com o auxílio do programa Excel 2013. A ocorrência de gestantes no período foi de 387 casos, sendo que 19,38% das gestantes tinham idade inferior a 19 anos (adolescentes) e 80,62% tinham idade superior a esta faixa etária. Destas gestantes acompanhadas, 9,8% (n=38) tiveram diagnóstico de algum tipo de anemia durante a gestação, destas, 34,10% eram gestantes com idade inferior a 19 anos (n=13) e 65,90% com idade igual ou superior a 20 anos (n=25). Esta pesquisa contou com a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Patos de Minas, sob o número 2757991. Conclusões: A maior incidência de casos de anemia foi na zona urbana com destaque para a UBS Andorinhas, tal ocorrência foi justificada devido as condições socioeconômicas da população atendida. Como se trata de estudo realizado em banco de dados a partir da pesquisa realizada com coleta de dados de prontuários, a possibilidade de algumas variáveis necessárias ao trabalho não estarem disponíveis para consulta podem ocorrer, visto que nem sempre são encontrados dados secundários que se adequam perfeitamente às necessidades do estudo. O presente estudo teve como limitação a falta de informação a respeito da adesão ao uso do suplemento de ferro, visto que nos prontuários só havia o registro da prescrição do suplemento. Os resultados obtidos afirmam o sucesso dos esforços dos responsáveis municipais em estratégias que valorizam as relações humanas, a produção de vínculos, o acolhimento e a autonomia do usuário no cuidado e atenção as gestantes. O Biomédico se insere nesse contexto, pois possui papel fundamental no diagnóstico e na conscientização através de esclarecimentos da importância do pré-natal adequado realizado pelas equipes, com exames em dia e aconselhamento de uma alimentação adequada através de dieta equilibrada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-

Downloads

Publicado

2018-12-12

Como Citar

Andrade, T. dos R., & Caixeta, B. T. (2018). PREVALÊNCIA DE ANEMIAS EM GESTANTES ADOLESCENTES DE UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DE MINAS GERAIS. Psicologia E Saúde Em Debate, 4(Suppl1), 92–92. Recuperado de https://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/438

Edição

Seção

Anais