PRÁTICAS PSICOLÓGICAS NO CONTEXTO HOSPITALAR PELA ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA: uma revisão sistemática de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22289/2446-922X.V9N2A23

Palavras-chave:

Experiência, Psicologia Hospitalar, Humanização

Resumo

A partir de uma experiência pessoal somada à construção de conhecimento acadêmico, incitou-se o desejo de ampliar os conhecimentos acerca da atuação do psicólogo hospitalar fundamentado na Abordagem Centrada na Pessoa (ACP), no Brasil. Nesse sentido, esta pesquisa, com abordagem qualitativa, tem como objetivo compreender as formas de atuação destes profissionais, como também, analisar as discussões e apontamentos que realizam durante as suas práticas. Para isso, foi realizada uma pesquisa documental de caráter exploratório, que utilizou como metodologia a Revisão Sistemática de Literatura (RSL). A coleta de dados se deu nos bancos SciELO, Periódicos CAPES, BVS Brasil, Revista Gestáltica, NUFEN, Redalyc. Foi utilizado também da Literatura Cinzenta para mapear outras fontes de dados, como o portal eletrônico Encontro ACP e incluir referências indicadas por pesquisadores dessa abordagem, os quais são nomeados como especialistas. Fizemos uso da análise descritiva qualitativa, bem como do referencial teórico da ACP para compreensão dos resultados. Estes, delineiam a conduta do psicólogo fundamentado na ACP em contexto de saúde/hospitalar, onde visualiza ser possível atuar em diferentes espaços dentro da instituição, com diferentes públicos e formatos psicoterapêuticos, possibilitando, assistir aos envolvidos no contexto de maneira a assegurar uma atuação humanizada, a partir dos pressupostos da ACP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Almeida, V. R, Cunha, M. S., Salengue, M. C. S., & Fernandes, O. R. K. U. T. (2020). O psicólogo Hospitalar: a percepção de pacientes na clínica cirúrgica. Revista SBPH. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582020000200008&lng=pt&nrm=iso

Alves, R. F., Gaião, E. S., dos Santos, G. C., & Soares, L. M. R. (2014). Proposta de Estágio Supervisionado para Atuação de Psicólogos na Saúde Pública. Revista de abordagem gestáltica-Phenomenological Studies. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672014000100004

Azevedo, A. V. S., & Crepaldi, M. S. (2016). A Psicologia no hospital geral: aspectos históricos, conceituais e práticos. Estudos de Psicologia. v. (33), n.4, 573-585. https://doi.org/10.1590/1982-02752016000400002.

Bacellar, A., Rocha, J. S. X., & Flôr, M.S. (2012). Abordagem centrada na Pessoa e Políticas Públicas de Saúde brasileiras do século XXI: uma aproximação possível. Revista NUFEN [online]. v.4, n.1. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-25912012000100011

BRASIL. Lei n. 4.119, de 27 de agosto de 1962, que dispõe sobre a profissão de psicólogo. I - LEI nº 4 (cfp.org.br).

Boainain Jr, (1996). Transcentrando: Tornar-Se Transpessoal: elementos para uma aproximação entre a Abordagem Centrada na Pessoa e a Psicologia Transpessoal. [Dissertação de mestrado, Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo]. https://repositorio.usp.br/item/000747435

Bornholdt, E & Castro, E. K. (2004). Psicologia da Saúde X Psicologia Hospitalar: definições e possibilidades de inserção Profissional. Psicologia Ciência e Profissão, v. (24), n.3, 48-57. https://www.scielo.br/j/pcp/a/MZB4WxpDB4gdNnSY4DBM8qq/

Calhao, A. R. P.& Sales, D. C. (2020). Psicologia Hospitalar e da saúde. Percursos de uma residência multiprofissional mato-grossense. Editora CRV.

Camacho, M. R. (2006). Memórias de um tempo junto a crianças com câncer. Psicologia: Ciência E Profissão, 26(2), 176–189. https://doi.org/10.1590/s1414-98932006000200002

Carrenho, E. (2010). A Vida de Carl Ramsom Rogers. In: Carrenho, E.; Tassinari, M.; PINTO, M. A. Praticando a Abordagem Centrada na Pessoa. Dúvidas e perguntas mais frequentes. Carrenho Editoria.

Carvalho, A. R. F. F. de, & Rocha, P. S. (2018). A atuação do psicólogo centrado na pessoa na unidade de terapia intensiva. Revista científica e tecnológica áreas educação psicologia ACP.v.4. Número especial.239-260.

?

Conselho Federal de Psicologia (CFP). Resolução nº 3 de 16 de março de 2022. Institui condições para concessão e registro de psicóloga e psicólogo especialistas; reconhece as especialidades da psicologia e revoga as Resoluções CFP nº 13, de 14 de setembro de 2007, nº 3, de 5 de fevereiro de 2016, e nº 8, de 25 de abril de 2019. Acesso em: 05/05/2023.

Espinha, T. G., & Amatuzzi, M. M. (2008). O Cuidado e as Vivências de Internação em um Hospital Geral. Psicologia: Teoria e Pesquisa.

Figueiredo, M. A. D. (20009). Contribuições da ludoterapia para o processo de hospitalização infantil. Instituto humanista de psicoterapia Belo Horizonte. Revista Virtual de Psicologia Hospitalar e da Saúde, 6(sn),9-14.

Gazotti, T. C., & Cury, V. E. (2019). Vivências de Psicólogos como Integrantes de Equipes -Multidisciplinares em Hospital. Pesquisas Em Psicologia, 19(3), 772-786.

Giacomini, T., Wanderley, K. S. (2010). Compreendendo o idoso e sua vivência de internação hospitalar. Revista Kairós Gerontologia, 13(1), 221-230. https://doi.org/10.23925/2176-901X.2010v13i1p%25p

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. Atlas.

Gonçalves, L. O., Farinha, M. G., & Goto, T. A. (2016). Plantão psicológico em Unidade Básica de Saúde: Atendimento em Abordagem Humanista-fenomenológica. Phenomenological Studies - Revista da Abordagem Gestáltica, 22(2), 225-232. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672016000200015

Guzzo, F., Böing, E., & Nardi, L. (2017). Da Paralisação dos Rins ao Movimento da Vida: Percepções de Pessoas em Tratamento de Hemodiálise. Phenomenological Studies - Revista da Abordagem Gestáltica, 23(1), 22-31. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672017000100004

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. (2010). Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS: documento base para gestores e trabalhadores do SUS. 4 ed. Editora do Ministério da Saúde.

Okoli, C. (2019). Guia para realizar uma revisão sistemática da literatura. Tradução de David Wesley Amado Duarte; Revisão técnica e introdução de João Mattar. EAD em Foco, 9(1), e748. https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.748

Paez, A. (2017). Grey Literature: An important resource in systematic reviews. J Evid Based Med, 10, 233-240. 10.1111/jebm.12266

Palmieri, T.H., & Cury, V. E. (2007). Plantão Psicológico em Hospital Geral: Um Estudo Fenomenológico. Psicologia: Reflexão e Crítica, 20(3), 472-479. https://www.redalyc.org/pdf/188/18820315.pdf

?

Perches, T.H.P., & Cury, V.E. (2013). Plantão Psicológico em Hospital e o Processo de Mudança Psicológica. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 29(3), 313-320. https://doi.org/10.1590/S0102-37722013000300009

Pereira, L. R. R., & Pecora-Calhao, A. R. (2019). Ser pessoa na hospitalização: relatos de gestantes sobre as relações estabelecidas com a equipe multiprofissional. Phenomenological Studies - Revista da Abordagem Gestáltica, 25(3), 225-236. http://dx.doi.org/10.18065/RAG.2019v25n3.1

Rodrigues, F. L. (2021). Psicologia hospitalar na perspectiva da Abordagem Centrada na Pessoa. In: PINTO, M.A.S. Abordagem centrada na Pessoa e algumas de suas possibilidades, (2), All Print.

Rogers, C. R. (1973). Liberdade para aprender (2a ed.). Interlivros.

Rogers, C. R. (1974). Psicoterapia e consulta psicológica. Martins Fontes.

Rogers, C. R. (1983). Um Jeito de Ser. E.P.U.

Rogers, C. R. (2002). Grupos de Encontro. Martins Fontes.

Rogers, C. R. (2009). Tornar-se Pessoa. 6ªed. Martins Fontes.

Rogers, C. R.; & Kinget, M. (1977). Psicoterapia e relações humanas.1-teoria e prática da terapia não diretiva. Interlivros.

Rudnick, T., & Schimdt, B. (2015). Psicologia da Saúde e Psicologia Hospitalar: aspectos conceituais e práticos. In: Elias, V. Perez, G. H, Moretto, M. L. & Barbosa, L. Horizontes da Psicologia Hospitalar: Saberes e Fazeres. Editora Atheneu.

Sales, D. C., & Pecora-Calhao, A. R. (2020). Processo de um grupo vinculado ao programa de tabagismo: crescimento facilitado pela Abordagem Centrada na Pessoa. In: Pecora-Calhao, A. R., Magalhães, F. C. & Costa, R. Psicologia Hospitalar e da Saúde: percursos de uma residência multiprofissional da capital mato-grossense. CRV.

Silva, P. L. da, Novais, M. R., & Rosa, I. O. (2019). A função do psicólogo no pronto socorro: a visão da equipe. Revista SBPH, 22(2),149-169. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582019000300009

Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar (SBPH). História da SBPH. (2013.) https:// sbph.org.br/a-história-da-sbph.

Souza, B. N. de (2013). Plantão Psicológico no CTI: acolhendo urgências. In: Tassinari, M.A., Cordeiro, A. P. S.; Durange, W.T. Revisitando o Plantão Psicológico Centrado na Pessoa, v.1, CRV.

Souza, B. N., & Souza, A. M. (2011). Plantão psicológico no Brasil (1997-2009): saberes e práticas compartilhados. Estudos de Psicologia, 28(2), 241-249. https://doi.org/10.1590/S0103-166X2011000200011

Soares, C., C. J. F. (2022). Análise descritiva qualitativa. CRV

Castelo Branco, P. C., & Cirino, S.D. (2016). Funcionalismo na teoria de Rogers: Apontamentos históricos. Phenomenological Studies - Revista da Abordagem Gestáltica, 22(1), 12-20. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672016000100003#:~:text=Em%20rela%C3%A7%C3%A3o%20ao%20Funcionalismo%2C%20Rogers,o%20ambiente%2C%20atrav%C3%A9s%20de%20autorregula%C3%A7%C3%B5es.

Downloads

Publicado

20-10-2023

Como Citar

Fiorotti, M. A. F., Rondon Pereira, L. R., & Pecora Calhao, A. R. (2023). PRÁTICAS PSICOLÓGICAS NO CONTEXTO HOSPITALAR PELA ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA: uma revisão sistemática de literatura. Psicologia E Saúde Em Debate, 9(2), 406–428. https://doi.org/10.22289/2446-922X.V9N2A23

Edição

Seção

Estudo Teórico