DEPRESSÃO EM IDOSOS: o papel do profissional farmacêutico

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Karen Vanessa Ferreira Nathalya Isabel Melo

Resumo

A depressão é um dos principais problemas de saúde mental, caracterizada por sintomas como tristeza, desesperança, apatia, indiferença, desinteresse, além de sintomas físicos, como alterações no sono e no apetite. Essa doença pode afetar pessoas de todas as faixas etárias, porém, os idosos requerem uma atenção especial quando comparados às pessoas mais jovens, pelos riscos que os avanços da idade podem trazer. No Brasil, o número de idosos terá um aumento significativo até 2025, tal fato é preocupante, uma vez que pessoas idosas estão mais suscetíveis a algumas doenças, entre elas, a depressão. A depressão é vista como uma das doenças mais impactantes das últimas décadas, podendo levar ao suicídio. As causas se apresentam de forma variada e podem estar ligadas a fatores biológicos, psicológicos ou sociais. Alguns tipos de doenças, como câncer ou doenças infecciosas, abuso de álcool, perdas de pessoas próximas ou bens materiais, bem como o uso de alguns medicamentos também podem causar sintomas depressivos. O tratamento pode ser feito através de psicoterapia e de medicamentos, os quais passaram por um processo significativo de evolução no decorrer dos anos. Cabe ao farmacêutico, realizar o acompanhamento farmacoterapêutico dos pacientes, garantindo a sua segurança e orientando-os quanto ao uso correto dos medicamentos. No presente trabalho, objetivou-se analisar dados referentes à depressão em pessoas idosas, tendo como foco principal, os tipos de tratamentos disponíveis, assim como os riscos que um antidepressivo pode oferecer à saúde de um idoso. Para o desenvolvimento do estudo, foi feita uma pesquisa bibliográfica qualitativa e descritiva na literatura disponível, acerca dos pontos de maior relevância dentro do tema. A partir das informações obtidas, foi possível concluir que a atenção e capacitação dos profissionais da saúde são imprescindíveis na qualidade do atendimento ao paciente, assim como o cuidado no momento da prescrição do medicamento, já que alguns destes podem causar danos à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Ferreira, K., & Melo, N. (2018, fevereiro 1). DEPRESSÃO EM IDOSOS: o papel do profissional farmacêutico. Psicologia E Saúde Em Debate, 4(1), 44-60. https://doi.org/https://doi.org/10.22289/2446-922X.V4N1A3
Seção
Estudo Teórico