MORTE E LUTO: o sofrimento do profissional da saúde

  • Marília Vieira Magalhães
  • Sara Cristina de Assunção Melo
Palavras-chave: morte, luto, Profissional da saúde

Resumo

O processo de morte e luto vivenciado na atuação dos profissionais da saúde podem produzir sérios prejuízos psicológicos nestes e contribuir para o seu adoecimento. A grande resistência a assuntos relativos à morte e a ampla cultura de negação da morte são fatores que favorecem repercussões negativas nesses trabalhadores. Dessa forma, este estudo teve como objetivo evidenciar as dificuldades encontradas por profissionais da saúde em lidar com a morte e o luto na sua prática regular e apresentar uma reflexão sobre ações para minimizar seu sofrimento diante do binômio vida/morte. Para isso, foi utilizada como metodologia de uma pesquisa exploratória de revisão da literatura. O estudo evidenciou a importância da análise e supervisão na atuação do psicólogo hospitalar. Além disso, apontou a necessidade da revisão da formação acadêmica dos profissionais da saúde e da divulgação de informações sobre estratégias de enfrentamento diante do processo de morte e luto, favorecendo maior qualidade de vida destes, baixos índices estresse e burnout.

Publicado
2015-04-11
Como Citar
Magalhães, M., & Melo, S. (2015). MORTE E LUTO: o sofrimento do profissional da saúde. Psicologia E Saúde Em Debate, 1(1), 65-77. Recuperado de http://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/7
Seção
Artigo original