RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO AMBIENTE INSTITUCIONAL COM IDOSAS: nunca é tarde para se divertir I Mostra de Práticas Psicológicas – Estágio Básico

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Amanda Freitas Ana Soares Letícia Gonçalves, Walmy Silva Juliana Oliveira

Resumo

O local escolhido para a realização do estágio foi o lar Edith Gomes, mais conhecido como “Casa das Meninas”, que é uma instituição onde abriga crianças, adolescentes e idosas. O projeto teve como finalidade observar a terceira idade, cujos os perfis apresentam variações diversas, como carência afetiva à perda de autonomia, de origens tanto físicas como mentais. Foi possível observar que além da idade cronológica, existem outros conceitos de idade, como a existencial, onde o idoso não está preso somente às condições físicas, mas também, a uma somatória de experiências vivenciadas durante sua vida, como seus desejos e frustrações. Quando o trabalho é realizado em conjunto, encontrase uma diminuição de privacidade, perde-se a espontaneidade e as atividades muitas vezes ficam maçantes, pois estão, de certa forma, atreladas às ordens e normas da Instituição. Geralmente, estes fatores acabam desmotivando algumas pessoas para a realização das tarefas exigidas, o que acaba desmotivando as outras internas também. Objetivo: O plano de intervenção teve como foco, refletir sobre a falta de interesse das idosas em praticar atividades que a instituição oferece, pois durante as visitas observou-se uma desmotivação na prática das mesmas. Assim, buscou-se o objetivo de suscitar uma motivação maior nas idosas para que possam realizar essas atividades sem desistirem antes do término das mesmas. Metodologia: Notou-se a necessidade de agregar diversões às atividades propostas pela instituição, tais como passeio pela própria instituição, atividades musicais, oficina de pintura livre e momentos de vaidade, onde elas seriam maquiadas e teriam as unhas esmaltadas da cor de sua preferência. O fato de serem atividades elaboradas por pessoas diferentes do convívio das idosas, no caso o grupo de estagiárias, o número de participantes aumentou significativamente. Considerações: Percebeu-se que em uma Instituição, as tarefas realizadas são sempre as mesmas, nos mesmos dias e horários, onde todos compartilham das mesmas companhias, tanto dos cuidadores como das outras internas. Nas atividades, todas têm o mesmo tratamento, assim foi possível refletir sobre os diversos aspectos, manifestações e formas de atendimento ao idoso institucionalizado. Concluiu-se que o projeto desenvolvido além de satisfação ao grupo, uma vez que o objetivo proposto foi alcançado, também trouxe momentos agradáveis para as idosas que a cada dia demostrou mais carinho com as atividades propostas, fazendo elogios e solicitando que o grupo continuasse a visitar a casa. A demonstração de afeto das idosas comoveu a todos os participantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Freitas, A., Soares, A., Gonçalves, L., Silva, W., & Oliveira, J. (2016, novembro 1). RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO AMBIENTE INSTITUCIONAL COM IDOSAS: nunca é tarde para se divertir. Psicologia E Saúde Em Debate, 2(Supl. 1), 48. Recuperado de http://psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/70
Seção
Artigo original